Passar para o conteúdo principal

A diálise e exercício físico

/sites/default/files/2019-12/Teammates_Passive_Quadrant01.jpg
section_pink

 

Apenas 30 minutos diários de atividade física são suficientes para ajudar a atenuar alguns efeitos secundários da hemodiálise.

Vai ajudar a

  • Diminuir o cansaço;
  • Manter a massa muscular;
  • Melhorar a anemia;
  • Melhorar a saúde mental, diminuindo o stress, ansiedade e depressão;
  • Diminuir o risco de doença cardiovascular, diminuindo os níveis de colesterol.

 

Mesmo praticando atividade física as restrições na dieta devem ser mantidas, ou seja, deve continuar a fazer uma alimentação pobre em potássio, fósforo, sódio (sal) e em líquidos. O controlo dos níveis de potássio deve ser ainda mais rigoroso uma vez que a atividade física poderá aumentar os níveis deste mineral nas primeiras horas após terminar o exercício. O exercício físico aumenta a produção de suor e consequentemente aumenta a perda de sódio. Desta forma poderá haver um maior controlo da tensão arterial e uma maior diminuição da sensação de sede que poderá estar relacionado com a diminuição de ganhos de peso entre diálises.

Relativamente ao consumo de líquidos, a restrição também se deve manter para que não haja grandes aumentos de peso entre diálises que poderão ter consequências como a falta de ar, cansaço e sobrecarga cardíaca. É importante ter-se em conta algumas características da atividade física nomeadamente a duração, a intensidade e a temperatura ambiente para que não haja aumento da sensação de sede.

A prática regular de atividade física nos doentes que fazem hemodiálise afeta positivamente o seu estado nutricional e a sua sensação de bem-estar aumentando significativamente a sua qualidade de vida.

Se está a pensar em iniciar uma atividade física aconselhe-se com o seu médico.

 

 

Cookie Settings